UM POLVO MALÉFICO CHAMADO SOCIALISMO.

DAVIDE PEREIRA, Finlândia.

O polvo-de-anéis-azuis, Hapalochlaena maculosa, é um dos mais mortais do Oceanos. Exteriormente lindo e conhecido pelos seus anéis azuis turquesa mas possuído de um dos venenos mais tóxicos no mundo.

Uma turista na Indonésia escapou por pouco dos tentáculos da morte depois de, sem saber, gravar um vídeo segurando um polvo considerado o mais venenoso do mundo.  O vídeo, postado pela norte-americana Kaylin Phillips, viralizou na internet.

Durante um intercâmbio em Bali, Indonésia, a jovem filmou a si mesma segurando um polvo-de-anéis-azuis, Hapalochlaena maculosa, que ela encontrou na praia. A surpresa veio quando a jovem começou a investigar este invertebrado marinho, que, apesar de seu pequeno tamanho, carrega veneno suficiente para matar 26 adultos em questão de minutos.

Esta espécie de polvo além de ser de pequenas dimensões e exteriormente ser um regalo aos olhos humanos com um aspecto inofensivo é um perigo mortal para quem o toque ou segure.

BIENVENIDOS: Propaganda de la Guerra Fría

A esquerda ou o esquerdismo, aparentemente também parece ser algo totalmente inofensivo, mas tal polvo, Hapalochlaena maculosa, os seus tentáculos estão por toda a parte e com tudo o que de maléfico possa daí advir.

infelizmente não existe uma esfera na nossa sociedade onde não encontremos algum tipo de pensamento esquerdista.

Todas as doutrinas vermelhas (marxismo, socialismo, comunismo e fascismo da extrema esquerda…) são inimigas declaradas da fé cristã, e a sua implantação foi responsável pela perseguição e a morte de cerca de 100 milhões de pessoas.

Os mais novos não sabem o que foi a “cortina de ferro” e a “cortina de bambu”, assim como a sentença que caía na antiga Albânia e também em outros países esquerdistas ser apanhado com uma Bíblia. Era a pena de morte e a respectiva perseguição aos familiares do condenado.

Ainda hoje em muitos países, ser cristão é sinónimo de estar sujeito a ser decapitado ou chicoteado em praça pública.

Mas regressemos há Europa. Há “Europa de Bruxelas”…Escolas, faculdades, empresas, fábricas e até mesmo a Igreja, foram infectadas por essas malditas ideologias esquerdistas.
Os tentáculos do polvo socialista avançam e injectam o seu veneno mortífero nas seguintes área da sociedade portuguesa:

  1. Aborto.
  2. Eutanásia.
  3. Ideologia do gênero.
  4. Legalização de drogas leves.
  5. Censura de imprensa.
  6. Cerceamento da liberdade de expressão.
  7. Perseguição religiosa.
  8. Controle da internet.
  9. Feminismo.
  10. Direitos LGBTQIA +.
  11. Militância homossexual.
  12. Corrupção.
  13. Alta carga tributária.
  14. Estatização.
  15. Promoção do ódio e luta selasses.
  16. Legalizar a prostituição.
  17. Violação da propriedade privada.
  18. Ataques ao conceito bíblico da família.
  19. Intromissão do Estado no governo da família.
  20. Concentração de poder.
  21. Doutrinação em escola, universidades e loais de trabalho.
  22. Cristofobia.
  23. Entre outros.

O socialismo coloca a entidade coletiva (classe, grupo etc.) antes do indivíduo e dos seus direitos. O cidadão é sacrificado a um dito “interesse colectivo” – na verdade, a vontade do ditador ou do partido, que definem, interpretam e impõem esse suposto interesse geral.

Mas todos os indivíduos são únicos. O “interesse geral” não é mais do que o interesse fanático de alguns.

O socialismo mostra, portanto, um profundo desprezo pelo indivíduo.

É uma tentativa contínua de mutilar, restringir, prejudicar a liberdade humana; é a ideia de que o Estado não deve ser apenas o regulador da sociedade, mas deve ser, por assim dizer, “o senhor de cada homem, seu mestre, seu tutor, seu professor; que com o argumento de o proteger se coloca acima dele, para o guiar, dominar; em suma, é o confisco da liberdade humana”.

Denunciar e opor-se a todas essas monstruosidades é a missão da igreja e de todo cristão. Aliás, moralmente o socialismo é admissível em pleno século XXI.

“O comunismo existe hoje porque o cristianismo não está sendo suficientemente cristão”. Martin Luther King Jr. Pastor batista evangélico e ativista político.

“SOU CATÓLICO, MAS NÃO SOU CRENTE”. Rui Rio. Líder do PSD, SIC, in DN 15 de Janeiro 2022.

A Igreja tornou-se num gigante adormecido em Portugal e não há meio de acordar e de lutar através dos seus fiéis nas próximas legislativas contra as doutrinas da esquerda.

Entretanto, a esquerda, está a atacar ferozmente o que há de mais sagrado, a Família.

Roger Scruton, escritor inglês, em 1980 no seu livro «O que é o Conservadorismo?» aponta valores fundamentais que são ensinados na família, respeito, hierarquia, empatia, fraternidade e muitos outros, são valores que aprendemos em casa através de relacionamentos familiares.

Em outras palavras, segundo Roger Scruton, tudo aquilo que somos ou possuímos hoje não veio do vazio absoluto; não surgiram de repente de forma espontânea. Para o filósofo inglês, tudo aquilo que nos torna próprios, como nossas roupas, nossas línguas, nossos costumes, nossas ideias e nossas tradições, são heranças que resistiram ao tempo cronológico e foram legadas por nossos antepassados, logo devemos respeito a tudo isso.

O conservadorismo nasce da ideia de pertencimento a algo além de si próprio; nasce da ideia do conceito bíblico da família e do lar.

Se existe um inimigo real para esquerda que precisa ser destruído a qualquer custo, esse inimigo é a família. É por isso que a esquerda briga tanto para ensinar os seus filhos sobre política, religião e sexualidade, eles querem contaminar a sua casa para ver seu lar desmoronar.

Entretanto, o CHEGA, de André Ventura, continua a afirmar que «estará sempre na defesa das famílias». Cabe à família a educar os seus filhos e cabe ao Estado auxiliar as famílias neste papel e não o contrário.

O Estado não se substitui às famílias, nem a escola deve ser lugar definidor de uma determinada moral ou de um sistema de valores. A escola não pode ser um lugar que promova a descriminação e a marginalização de alunos como forma de combater as crenças morais ou ideológicas dos pais desses alunos.

Amigo leitor, o objetivo da “ideologia do gênero” é a destruição da família.

A família nasceu no coração de Deus e não num laboratório. Uma sociedade sem a família tradicional, digo bíblica, não tem futuro. O meu desejo prezado leitor é ajuda-lo a detectar as ameaças e perigos em torno da sua igreja e da sua família, oferecendo-lhe através do meu artigos neste jornal, uma ferramenta poderosa contra as ideias marxistas que existem para destruir tudo que é conservador. in “E se o galo não quiser ser galinha?”

A esquerda, o esquerdismo e os seus tentáculos estão por toda a parte, infelizmente não existe uma esfera em nossa sociedade onde não encontramos algum tipo de pensamento esquerdista.

Repito o que já escrevi à priori, escolas, faculdades, empresas e até mesmo a Igreja, foi infectada por esta maldita ideologia.

Em Portugal a voz da Direita chama-se André Ventura do Partido Chega.

É meu propósito como activista político evangélico, desmascarar a esquerda no meus país como também criticar veementemente todos quantos dizem professar a vida cristã mas o seu voto vai para a esquerda anti-cristã.

LEGISLATIVAS: O PROGRAMA DO CHEGA EM 7 ÁREAS.

Com o lema “Contra os socialismos”. Conheças as propostas previstas em sete áreas:

SAÚDE/SNS

O Chega pretende reformar o SNS “através de compromissos e concorrência equilibrados entre os setores público, privado e social”, incentivando “a contratualização, parcerias público-privadas ou modelos de gestão por objetivos, bem como a possibilidade de generalização do modelo da ADSE”.

TRABALHO/SALÁRIOS

Na única proposta referente ao mercado laboral, o Chega defende “a atribuição de benefícios fiscais nos primeiros anos de inserção dos jovens no mercado laboral, bem como a empresas que contratem sem termo certos jovens ou jovens que tenham emigrado há pelo menos dois anos”.

IMPOSTOS

O Chega pretende diminuir “o peso do Estado na economia reduzindo os impostos”, propondo medidas como a implementação de uma taxa única de IRS, com um patamar de isenção, e a redução do IRC.

JUSTIÇA/COMBATE À CORRUPÇÃO

O Chega quer reformar o sistema de justiça “pela conjugação entre o princípio do poder dissuasor das leis, traduzido no agravamento de penas, e o princípio da simplificação e desburocratização das leis e da sua aplicação”.

O partido liderado por André Ventura propõe a reintrodução da prisão perpétua para crimes como homicídios, terrorismo ou corrupção, a revogação do efeito suspensivo de recursos para o Tribunal Constitucional e a “aplicação da prisão preventiva a suspeitos de crimes de colarinho branco e criminalidade económico-financeira organizada”.

REGIONALIZAÇÃO

No programa eleitoral do Chega não consta qualquer proposta sobre a regionalização.

CLIMA

A única medida sobre o clima que consta no programa do Chega prende-se com os habitantes em zonas rurais: o partido promete desenvolver “políticas que assegurem que os projetos de energias alternativas – solares, hidráulicos ou eólicos – garantam rendimentos aos particulares residentes” nessas zonas.

SISTEMA POLÍTICO

Sem identificar propostas para o sistema político, o programa eleitoral com que o Chega se apresenta às legislativas de 30 de janeiro defende, sobre a organização do Governo, a criação do “Ministério da Família para assegurar a reconstrução moral, cívica, cultural ou económica da família nas diversas áreas da governação”.

Provérbios 28:12 Quando os justos triunfam, há grande glória; quando os ímpios tomam o poder, o povo corre em busca de um lugar para se esconder.

“Dia 30 Janeiro votarei CHEGA por um Portugal com Deus, com mais amor pela pátria, mais amor pela família e com mais condições para todos podermos trabalhar!
DEUS ABENÇOE PORTUGAL”. P.N. Líder cristão.

Dia 30 de Janeiro vá votar. Seja responsável. Ajude Portugal a mudar para melhor.

Deus, Pátria, Família e Trabalho.

Spread the love
                 
   
A %d blogueros les gusta esto: