SAMUEL PATY! PODIA TER SIDO UM DE NÓS… 

Samuel Paty! Podia ter sido um de nós…

O professor que foi decapitado nas imediações do colégio onde trabalhava, na sexta-feira, foi identificado como Samuel Paty. Tinha 47 anos de idade e ensinava História e Geografia na escola secundária de Bois d’Aulne, em Conflans-Sainte-Honorine, arredores de Paris.
Samuel, recorde-se, foi violentamente assassinado por um jovem de 18 anos, que acabou por ser interpelado pela polícia e, tendo-se mostrado violento, foi abatido. O procurador responsável pela brigada antiterrorismo anunciou a abertura de uma investigação a um «homicídio relacionado com uma organização terrorista e associado a terroristas».

No início deste mês, Samuel Paty tinha mostrado aos seus alunos adolescentes caricaturas do jornal satírico Charlie Hebdo, durante uma aula de educação cívica e moral sobre liberdade de expressão, o que gerou uma resposta negativa por parte de alguns pais, que pediram a sua demissão.
Samuel Paty, cidadão francês, homem de família, professor, respeitador da ordem e da lei, pagava impostos… é assassinado por pessoas de ideologias intolerantes à liberdade de expressão que gradualmente têm vindo a ter mais e mais protagonismo pela negativa no espaço europeu.
O silêncio dos políticos globalistas, o silêncio dos mídias…ninguém escreva a realidade dos factos. 
A Europa está a ser colonizada por povos que não respeitam os países que os acolhem com toda a sorte de mordomias. 
A Europa está a tornar-se num tapete dos muçulmanos.  
Algumas perguntas para uma profunda reflexão.        «...e perguntai, PELAS VEREDAS ANTIGAS, qual é o bom caminho, e andai por ele; e achareis descanso…» Jeremias 6:16.

Samuel Paty cruelmente assassinado por um fanático religioso.

Porque razão tanto esforço e investimento da parte de Bruxelas para esta corrida desenfreada de muçulmanos para a Europa?
Porque razão tanta política a favorecer a desfiguração do nacionalismo, do patriotismo, do amor e orgulho à bandeira e a todos os símbolos nacionais por parte das políticas de Bruxelas em relação aos países que «pertencem » à União Europeia? 
Porque razão tantos facilitismos por parte dos governantes para a construção de Mesquitas nos países da Europa? 
Porque razão o silêncio dos órgãos de comunicação, quando uma mulher é estuprada e abusada por um grupo de muçulmanos, e eu ou tu, se dissermos um piropo na rua a uma mulher somos processados?
Porque razão nos ludibriam com tantas mentiras e grandes montantes em dinheiro para sairmos das «VEREDAS ANTIGAS » de uma Europa em que cada País tinha orgulho das suas raízes, cultura, nacionalismo e patriotismo e em que a batuta era que primeiro estava  Deus, segundo a Pátria e por fim a Família!?
Porque razão Bruxelas pretende roubar-nos a nossa identidade religiosa judaico-cristã?
O que dizer de Portugal! Mesquitas pagas com o dinheiro dos nossos impostos! 
A Europa está a tornar-se num tapete dos muçulmanos.   
Chega!
Pense nisto!  

Davide Pereira.

Deja una respuesta