Davide Pereira

Filipe Correia tem 63 de idade e é  casado. É Engenheiro e frequentou o ISEL – Instituto Superior de Engenharia de Lisboa. Há alguns anos atráz, ele e toda a sua família foram viver e trabalhar para a Alemanha porque a situação era caótica em Portugal.

DAVIDE PEREIRA. Qual é a tua opinião acerca do ambiente mundial em volta das pessoas da terceira idade?

FILIPE CORREIA. Durante muitos séculos e até há pouco tempo, tínhamos uma sociedade relativamente bem estruturada e respeitadora desta faixa etária.Á medida que as pessoas foram deixando diversos valores morais para trás, o mundo têm cavalgado  para um abismo moral, social e religioso.Porque aqueles e aquelas que ergueram o mundo que hoje nós herdamos nessas áreas,  trabalharam com honra empenho e atitude, que na época era tida como valor e dignidade, mas que aos poucos foi sendo substituído por valores de competição arrogante e de falta de humildade.

Claro que quem luta selvaticamente pelos lugares à sombra, percebem as limitações do povo e tiram proveito dessa quase negligência em querer ver, aceitar e até promover o erro.


DP.Qual é o futuro para a Geriatria mundial?

FC. quando há uns anos atrás eu e todos vimos e ouvimos Christine Lagarde dizer que: …»os velhos tinham de morrer…», porque eram ou são prejuízo para as economias mundiais, eu e todas as pessoas de bom senso e de valores morais, ficámos aterrados com tal ousada afirmação. Depois disso outros líderes mundiais seguiram lhe as pisadas afirmando descaradamente o mesmo.Se aqueles que foram indigitados para proteger e governar o povo e os desfavorecidos,  estão nos ajustes para matar e Expor à morte o povo frágil, então os valores foram definitivamente arrumados na gaveta ou mesmo rasgados.
É assustador ter num país chamado de Democrático como Portugal e de governação socialista uma percentagem significativa de reformados a receberem  cerca de 200 €/mês,  é indigno e vergonhoso, desonra e desumanidade.
INQUALIFICÁVEL
DP. Como achas que se pode inverter, ou pelo menos estancar esta calamidade?
FC. CHEGA…Eu pessoalmente Não quero pactuar mais com esta matança lenta mas de efeitos rápidos.
CHEGA…e o povo devia dizer CHEGA.
São precisas novas políticas, pois estas são imorais e caducas, nunca deviam existir estas falácias e mentiras acerca da incapacidade da economia portuguesa. Bem governado, seremos TODOS satisfeitos das nossas necessidades. 
PARA MIM…CHEGA.
Eng. Filipe Correia. Frankfurt. Alemanha.Esta entrevista foi conduzida por Davide Pereira.


DP. Quem na tua opinião tem responsabilidade nessa mudança?
FC. Eu penso que por causa disso mesmo,  a arrogância e a falte de humildade e em especial a competitividade foram dando lugar a ocupação de cargos públicos de influência, até atingirem o topo de governação que mais não passa de um exercício de poder prepotente, desregrado e com um único objetivo, o de salvarem a sua pele na luta pela sobrevivência do poder.Ficaria curto da minha parte,  atribuir a culpa apenas a quem domina o mundo,  porque a culpa, verdadeiramente é de todos nós,  porque esse poder só é alcançado porque nós o atribuímos ou pelo orgulho cego na cor da bandeira que defendemos cegamente ou por ignorância. Claro que quem luta selvaticamente pelos lugares à sombra, percebem as limitações do povo e tiram proveito dessa quase negligência em querer ver, aceitar e até promover o erro.
DP.Qual é o futuro para a Geriatria mundial?

FC. quando há uns anos atrás eu e todos vimos e ouvimos Christine Lagarde dizer que: …»os velhos tinham de morrer…», porque eram ou são prejuízo para as economias mundiais, eu e todas as pessoas de bom senso e de valores morais, ficámos aterrados com tal ousada afirmação. Depois disso outros líderes mundiais seguiram lhe as pisadas afirmando descaradamente o mesmo.Se aqueles que foram indigitados para proteger e governar o povo e os desfavorecidos,  estão nos ajustes para matar e Expor à morte o povo frágil, então os valores foram definitivamente arrumados na gaveta ou mesmo rasgados.
É assustador ter num país chamado de Democrático como Portugal e de governação socialista uma percentagem significativa de reformados a receberem  cerca de 200 €/mês,  é indigno e vergonhoso, desonra e desumanidade.
INQUALIFICÁVEL
DP. Como achas que se pode inverter, ou pelo menos estancar esta calamidade?
FC. CHEGA…Eu pessoalmente Não quero pactuar mais com esta matança lenta mas de efeitos rápidos.
CHEGA…e o povo devia dizer CHEGA.
São precisas novas políticas, pois estas são imorais e caducas, nunca deviam existir estas falácias e mentiras acerca da incapacidade da economia portuguesa. Bem governado, seremos TODOS satisfeitos das nossas necessidades. 
PARA MIM…CHEGA.
Eng. Filipe Correia. Frankfurt. Alemanha.Esta entrevista foi conduzida por Davide Pereira.

Deja una respuesta