A PONTE ENTRE O BRASIL E A EUROPA

Greg Frey

Foi com muito honra e alegria que recebi o convite para contribuir com a Voz Ibérica.
Meu papel será o de construir pontes entre pensadores e articulistas do Brasil e Europa. Claro, vocês não irão se livrar de meus artigos sobre Inteligência. Psicologia da Mentira, Contra-espionagem e Comportamentos Desviantes, mas darei voz e vez a outros.
Apesar do cenário global não ensejar isso, mas tenho fé de que conseguiremos ter êxito em nossas batalhas pelo resgate dos valores judaico-cristãos um dos motivos para tal otimismo é a constatação de que não estamos sozinhos, novas vozes multiplicam-se. Vou reproduzir aqui o texto de um jovem brasileiro: Elivaldo Neto.
“Um dos maiores problemas da nossa geração é acreditar em uma realidade que não existe, ou seja, em um conto de fadas. Cobertos de contradições, se auto-enganam facilmente com as mentiras contadas para si próprios, afluindo desde as pautas ideológicas mais absurdas até o mais ínfimo sentimento de sua alma. ⁣Isso se dá pelo resultado de longas décadas de trabalho dos grandes influenciadores, “educadores” e artistas fundamentalistas presentes e dominantes na cultura brasileira e internacional.
Mas, então, o que seria um fundamentalista?⁣Eric Voegelin o definiu como sujeito que acredita em frases, independentemente do que elas queiram dizer. Basta olhar à sua volta e perceberá muitas pessoas assim – que acreditam em frases e estão dispostas a matar e a morrer por elas.⁣Todavia, existe uma grande distância entre as palavras e a realidade e, se você não tem ideia do que aquelas palavras estão se referindo na realidade, então, todas elas se tornam fetiches.⁣Na prática, o fundamentalismo consiste em pegar um fetiche verbal (que não quer dizer absolutamente nada) e tomar posição em relação àquilo e usá-lo como um critério para julgar as situações.⁣


Logo, as pessoas passam a acreditar nessas frases para serem aceitos como bons-moços junto à sociedade, pessoas de bem, caso o contrário, você se torna uma pessoa preconceituosa, racista, homofóbica, misógina e entre outros adjetivos.⁣Então, graças a essa cultura fundamentalista é que se registra a maior decadência intelectual e moral da história da humanidade. Basta olhar as artes e as músicas atuais e você perceberá isso sem nenhum esforço.⁣
Devido a isso, nossos valores estruturais, ao invés de serem reformados ao longo do tempo, estão sendo destruídos pelas falsas referências desse século e, enquanto houver essa constante fuga da realidade, pseudo-intelectuais continuarão a serem idolatrados pela nossa juventude não pensante e a alimentar uma ilusão.⁣Por isso, faz mais do que necessário romper essas barreiras: do cancelamento, do politicamente correto, do fanatismo, do ódio e da intolerância para que haja, uma busca real pelo conhecimento e a verdade.⁣Precisamos romper com o conto de fadas.”.
Alegrem-se, não estamos lutando sozinhos.
É mister levantarmos alto nossas bandeiras para que os aliados aglutinem-se e sejamos mais fortes.
Georg Frey – georg@dragointeligencia.com.br
Georg Frey, escritor, pesquisador, criminólogo e palestrante teuto-brasileiro. Agente de inteligência da Drago: http://dragointeligencia.com.br e Fundador da U.A.C.H = Unidade de Análise do Comportamento Humano: http://www.uach.com.br Pós-Graduado em Criminologia e Psicologia Criminal, com mais de 30 anos de experiência na análise do comportamento humano. Ao longo de sua carreira, vem auxiliando, pessoas, famílias e empresas, em consultorias particulares, treinamentos coletivos, cursos e workshops, no Brasil e exterior.
Autor dos livros:
• EU SEI QUE VOCÊ MENTE! – Aprenda a detectar mentiras.
• Almanaque UACH – Os Três lados da Moeda – Gestão de Riscos, Fraudes Empresariais e Contra Espionagem
• CLUBE DOS DEUSES – As Crônicas da Deusa Freya – Volume

Greg Frey



Compartir en redes sociales:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deja una respuesta